Meta-Análise

Sexta-feira
31 de Outubro
  • Entrar
  • Registrar-se
    Registrar-se
    *
    *
    *
    *
    *
    Fields marked with an asterisk (*) are required.
    Captcha plugin for Joomla from Outsource Online
     

Preencha o cadastro abaixo para efetuar os downloads gratuitos dos White Papers da Oracle

* *
*
* * * É cliente Oracle? *
*
*
*
*
*
*
* Campos de preenchimento obrigatório.

Política de privacidade: Estou ciente que os dados informados neste formulário são de uso exclusivo da Oracle e que serão mantidos em sigilo absoluto e não serão repassados a terceiros. Também estou ciente que a Oracle poderá entrar em contato comigo futuramente.

Selecione os arquivos que você quer baixar.
Selecionar todos :: Remover Seleção

Baixar Selecionados

Preencha o cadastro abaixo para efetuar os downloads gratuitos dos White Papers da Oracle

* *
*
*
*
*
*
*
*
*
* Campos de preenchimento obrigatório.

Política de privacidade: Estou ciente que os dados informados neste formulário são de uso exclusivo da Oracle e que serão mantidos em sigilo absoluto e não serão repassados a terceiros. Também estou ciente que a Oracle poderá entrar em contato comigo futuramente.

Selecione os arquivos que você quer baixar.
Selecionar todos :: Remover Seleção
Baixar Selecionados













Baixar Selecionados

Home Ponto de Vista O que é estatística e por que as empresas estão interessadas nela?

O que é estatística e por que as empresas estão interessadas nela?

Imprimir

Existem muitos pontos de vista com relação aos dados e quanto mais ângulos você tiver, maiores serão as chances de encontrar algo novo.

As estatísticas são números, mas a prática da estatística é a arte de medir o conhecimento imperfeito e sua área de conhecimento está envolvida em incertezas. Então por que devemos nos preocupar com ela? Porque as empresas, a economia mundial, as descobertas científicas e os avanços médicos são todos baseados, em sua essência, em estatística.

A disciplina da estatística está relacionada à arte de ponderar e equilibrar as evidências observadas e, assim, é responsável pela credibilidade científica de nossa sociedade. Conclusões científicas são baseadas em dados experimentais, na presença de incerteza, e estatística é o mecanismo para julgar o mérito dessas conclusões. Os testes estatísticos são como uma auditoria de credibilidade. Claro, você pode fazer malabarismos para fazer má ciência parecer melhor do que é. Mas, existem fenômenos importantes que você simplesmente não consegue descobrir sem estatística.

Existem muitos pontos de vista com relação aos dados e quanto mais ângulos você tiver, maiores serão as chances de encontrar algo novo. A estatística é usada como uma ferramenta de inovação no processo de investigação que revela fenômenos que não estão previstos por um modelo científico e são invisíveis com uma análise simples.

Há cento e cinquenta anos, a maioria de nós era formada por agricultores e existia o desafio de conseguir alimentar a população mundial. A estatística foi umas das chaves para a pesquisa agrícola que levou a melhoria na produtividade das safras, produzindo mais alimento em menos terras para atender mais pessoas com menos esforço físico. Essa mudança de paradigma permitiu que o mundo moderno se tornasse urbano.

Um pouco mais recentemente nossas vidas mudaram mais uma vez, por conta dos efeitos da revolução da microeletrônica. No campo da engenharia, a medição em nanômetros permitiu obter um rendimento econômico de componentes confiáveis, que utilizando estatística, passaram a ser usados para superar desafios em todas as áreas do conhecimento.

Com ela também passamos a descobrir o complexo funcionamento das nossas próprias vidas, por meio da biologia molecular e a genômica. Entender essa complexidade só foi possível através de métodos estatísticos. Por exemplo, recentemente foi anunciada a descoberta de uma nova partícula física, o Bóson de Higgs, considerada a maior descoberta do século 21 até o momento. E só foi possível descobri-la com a construção do acelerador de partículas Large Hadron Collider (Grande Colisor de Hádrons), o maior do mundo. Através de métodos estatísticos, foram analisados nada menos do que 300 trilhões de colisões de prótons até que a descoberta da nova partícula pudesse ser confirmada.

Estes 300 trilhões de dados analisados na descoberta do bóson nos remetem ao fenômeno do Big Data e, não por acaso, ao fato de 2013 ter sido eleito o ano internacional da estatística.

*John Sall é cofundador e vice-presidente executivo do SAS

 

Comente esta matéria


Código de segurança
Atualizar

  • Últimas Notícias

  • Mais Lidas

  • ESPECIAIS

Oracle OpenWorld Latin America 2010
Sex, 10 de Dezembro de 2010
São Paulo recebeu, nos dias 7, 8 e 9 de dezembro, em São Paulo, a quarta edição do encontro de clientes, parceiros, prospects e desenvolvedores Oracle, o ‘Oracle OpenWorld Latin...
Latin America Competitive Intelligence Summit
Seg, 08 de Novembro de 2010
O Scip - Strategic and Competitive Intelligence Professional, em parceria com a IBC/Informa Group, realizou em São Paulo a segunda edição do Latin America Competitive Intelligence Summit , do dia...
Outros Especiais

Eventos

Próximos Eventos
Ver todos os eventos ...

Perfil do Negociador

Que tipo de negociador é você?

*

*

Desejo receber gratuitamente a newsletter do Portal Meta-Análise
Desejo receber o resultado do teste também por e-mail

* Campo de Preenchimento Obrigatório

1) Durante uma reunião, necessito fazer uma observação sobre um comentário de um interlocutor. Minha primeira atitude é:
Esperar o interlocutor terminar de falar e aí sim eu faço meus comentários;
Pedir uma pausa e fazer meus comentários em cima do que foi dito;
Esperar o melhor momento para fazer os meus comentários;
Fazer meus comentários prontamente;

2) Decido tudo porque tenho uma ótima capacidade de percepção e expressão:
Raramente;
Muitas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

3) O acionista principal não compareceu à reunião de apresentação do "Projeto" de sua responsabilidade. Qual a sua postura diante da ocorrência:
Tenta remarcar a reunião, entendendo que a participação dele é imprescindível;
Toca a reunião com os demais, lamentando a ausência do acionista;
Busca compreender a situação e solicita uma outra opinião antes de prosseguir;
Considera importante rever a continuidade da reunião;

4) Quando sou contrariado em alguma opinião de valor, costumo ter o seguinte comportamento:
Fico calado e não deixo transparecer para os demais que não gostei;
Procuro entender a opinião diferente e contesto com meus argumentos;
Procuro saber se mais pessoas na reunião pensam daquela maneira e aí sim coloco a minha opinião sobre o mesmo assunto;
Dificilmente sou contrariado em alguma opinião de valor;

5) Argumentos embasados na hora da negociação são fatores determinantes para o fechamento:
Raramente;
Muitas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

6) Se o interlocutor gesticula muito enquanto fala, tenho dificuldades de identificar o que está sendo dito:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

7) É sua 1ª reunião com a equipe que aprovará seu Projeto. Um dos participantes demonstra total desinteresse no Projeto. Sua atitude primeira é de:
Pedir-lhe a atenção, já que é o único desinteressado;
Saber as razões do seu total desinteresse;
Convidá-lo de maneira educada a participar junto de sua equipe;
Desconsidero o desinteresse e prossigo na apresentação;

8) Demonstro entendimento sobre o que está sendo tratado através de sinais afirmativos:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

9) Após uma apresentação de duas horas referente a um Projeto, não tenho certeza se todos os participantes compreenderam. Minha atitude é:
Solicitar aos participantes falarem dos tópicos para me certificar da compreensão;
Lançar algumas perguntas pertinentes ao assunto checando a compreensão;
Se ninguém tem perguntas é porque entenderam todo o Projeto;
Perguntar sobre os tópicos que considero mais difíceis de entendimento;

10) Gosto mais de Falar do que Ouvir:
Raramente;
Muitas Vezes;
Quase sempre;
Sempre;

11) Uma reunião é interrompida bruscamente, você estava expondo um Projeto de grande impacto para o negócio, como conduz:
Aproveito a interrupção e faço um momento de 'lazer';
Continuo a reunião após a interrupção sem falar no assunto;
Fico constrangido sem saber exatamente o que fazer;
Considero que meu tempo terminou;

12) Costumo me concentrar nos pontos principais da negociação e procuro anotar o que não compreendi:
Raramente;
Algumas vezes;
Quase sempre;
Sempre;

13) Se alguém conversa com você e não olha diretamente nos olhos fica com a impressão que:
O interlocutor pode ser mentiroso;
Ele certamente tem medo;
Ele pode ser tímido;
Nem penso sobre isto;

14) Gosto mais de fazer perguntas do que dar respostas:
Raramente;
Muitas Vezes;
Quase Sempre;
Sempre;

15) Quando os argumentos são mais importantes que os fatos:
Nunca;
Às Vezes;
Frequentemente;
Raramente;


Alog-::- Hospedado pela Alog Data Centers do Brasil -::- Data Center -::-  Hosting -::- Colocation -::- Servidores Dedicados -::- Mapa do Site -::- Alog